Lado B,


 

Eu fico impressionada com todo este seu sentimentalismo com que trata a vida. Seu modo de chorar e sorrir me comove ao ponto de dar-me vontade de mostrar-lhe ao mundo inteiro, porém ninguém te entenderia. Seu instinto amiga, em muitas vezes, acaba a deixando só, pois muitos não conseguem suportar a verdade protetora que saem por entre teus lábios. Muitas vezes, em silêncio, vejo você chorando, e eu sei o quanto dói não ter ninguém a ampara-la, não ter nem ao menos alguém pra dizer que toda aquela dor vai passar. E seus amigos, lado B, é impressionante como não se preocupam com você, e nem ao menos deveriam ser chamados de amigos, mas você os chama assim mesmo, em busca de que em algum instante, eles estejam disponíveis para ajuda-la em seus sofrimentos e angustias. Essa sua paixão por crianças e sua espiritualidade é tão bela que não a deixo presa em momento algum, nem mesmo quando o mundo a juga infantil demais.
Você é tão solitária, e vive se escondendo por de trás de seu passado, que tanto a massacrou, e fez de sua autoestima, migalhas. Você tenta reconstruir-se, e vejo o quanto este processo é lento, porém mesmo assim não desiste, e sabe que um dia vai conseguir se reerguer. Não sinto vergonha nenhuma de você, querido Lado B, ao contrario, tenho uma eterna admiração por todo este otimismo que a impulsiona a lutar por teus anseios e sua felicidade. Eu, como Lado A, tento dia após dia proteger-lhe, todas as manhãs visto uma mascara que fazem as lagrimas se extinguirem, e toda a dor passar por despercebida por de trás do sorriso que trago no rosto. Alegro-me com uma dose sua, e faço todos pensarem que estou bem, a fim de não deixarem se aproximar deste lado frágil que guardo com tanto o cuidado. Eles não irão te machucar mais, nem ao menos deixarei que os maldosos saibam de sua existência, já que te humilhariam e te fariam em pedaços novamente. Eu sei a dor que tanto arrasa seu peito, e agradeço por ser tão forte para suporta-la. Um dia ainda, alguém, em total ânsia de desvenda-la, a libertará, e você, não precisará mais de minha proteção, e finalmente, como sonhamos, se tornará o Lado A.

De seu outro lado, que é eternamente grato por todo seu sentimentalismo, A.

Carta escrita para 38º Edição Cartas, cujo tema é "Lado B".

7 comentários:

  1. Boa sorte, o texto ficou otimo!
    E jpa estou seguindo, o blog é muito lindo.

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Que lindo amiga.
    Fazemos com que nosso LADO B seja como sonhamos, um dia ele será, pois tudo tem seu tempo. E você esquecerá que o passado passou e o presente está aí, que amanhã se tornará passado e futuro presente enfim. E você continua e por continuar, você está a acreditar, que tudo vai melhorar e você o LADO A será.
    Gostei muito mesmo, está tão lindo. Boa Sorte amiga, estou torcendo pra ti também. *o*

    Beijo Grande;

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito da carta e da criatividade dela *-*
    Boa sorte da Edição.
    Sabe, todos temos esses lados, são as máscaras postas em nossos rostos, para "tentar" esconder todas as cicatrizes que temos.
    até :*

    ResponderExcluir
  4. Adorei seu espaço, muito criativo ... & muito obg pela visita no AAL

    http://almostanlife.blogspot.com/

    Beijosz!

    ResponderExcluir
  5. É, Ana. O sentimentalismo é bom, mas quando fica sob controle. beijos

    ResponderExcluir
  6. Que liiiiiiiiiiiiiiindo, acho que todo mundo tem um lado A forte, e um lado B sentimentalista, que chora escondido :/ adorei.
    http://senhoritaliberdade.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Não comente apenas esperando retribuição. Exponha-se, interrogue, critique, elogie, defenda o que te resta de mais valioso: a opinião. (Ana Paula Ribeiro)